22/05/2010

AUDIÊNCIA PÚBLICA PARA A SAÚDE DE CAMPOS

A saúde pública de Campos não pode continuar sendo analisada pontualmente. Não é justo para com aqueles que, hoje, sofrem o drama da descontinuidade dos diversos tratamentos médicos, nos postos de atendimento, da falta de profissionais especializados, tais como pediatras e psiquiatras e de todas as demais mazelas. Urge discutir a Saúde de forma global, elaborar um diagnóstico completo da situação e propor alternativas e soluções.
É hora de dar voz aos dirigentes dos hospitais conveniados, aos gestores públicos, mas, sobretudo, aos que estão na ponta do sistema, aos que são obrigados a dormir nas filas para garantir uma consulta e aos que peregrinam nas filas da humilhação para conseguir um remédio, ao qual têm o sagrado direito. Não se pode mais postergar esse debate urgente e democrático. Eu diria ainda, absolutamente necessário.
É parte do texto constitucional a afirmação que Saúde é um dever do Poder Público e um direito do cidadão. Ocorre, que esse preceito vem sendo descumprido, em Campos e basta uma consulta à sociedade para que as reclamações surjam aos montes. A mídia tem sido um vazadouro importante dessa insatisfação do nosso povo.
Diante desse caos anunciado, tomei a iniciativa de propor, na Câmara Municipal, a realização de audiência pública para tratar do atendimento à saúde pública, em Campos. Sei que poderei contar com a altivez de meus pares, no Legislativo, que entenderão a indispensável necessidade de um fórum independente, onde as muitas correntes terão direito à voz e que, ao final, seja possível traçar um plano de ação que visará, exclusivamente, propor melhorias para o sistema.
Não se tratará, esta audiência, de uma confrontação ideológica ou partidária, muito menos uma medição de forças entre governo e oposição. Entendo que a Saúde se sobrepõe à questões menores. A Saúde, no meu entender, exige renúncia das vaidades pessoais e uma dedicação verdadeira de todos, principalmente dos agentes públicos em favor dos que, hoje, encontram-se desassistidos.
A oportunidade da audiência pública é inquestionável. Acho que todos concordam com a sua realização, uma vez que o principal beneficiado das conclusões que esse debate produzirá é o cidadão, que em última instância é quem paga, com seus impostos, por um sistema que tem se revelado falho. Sei que surgirão algumas vozes contrárias, mas nada disso me demove da obstinação de colocar o meu mandato à serviço do povo de Campos. Estou cumprindo com minha obrigação.

Ilsan Viana

Artigo publicado na edição de hoje ( 22/05/2010) no Jornal Folha da Manhã

2 comentários:

Lesla..... disse...

APLAUSOS PARA O TRE, JUSTIÇA SJA FEITA, AGORA TEM QUE EVER A SITUAÇÃO DO DEPUTADO ARNALDO VIANA SE O PREFEITO DA ÉPOCA ERA MOCAIBER,COM O DEP.ARNALD VIANA VAI SER PUNIDO DE UMA COISA QUE NÃO TEVE SEU APOIO ,MAI S COM CERTEZA TUDO VAI SE ESCLARECER E DOUTOR VAI ESTA NO NOVO PLEITO . AVANTE DOUTOR ARNALDOUM BEIJ N CORAÇÃO.

Lesla..... disse...

ILSAN ESTAMOS JUNTOS ,VAI DAR TUDO CERTO ,PQ DEUS QUER, POR ISSO VAMOS AVANTE E COM CERTEZA QUEM ESPERA SEMPRE ALCANÇA VC É UM EX. DISSO,A VITORIA ESTA BEM PROXIMA UM BJ NO CORAÇÃO.