10/05/2011

Apertem o botão de alarme! Dengue mata!

Com 1.546 casos confirmados de dengue, sendo 85 importados e 83 registrados em apenas um dia, até a tarde de segunda-feira pelo Centro de Referência da Dengue (CRD), o município de Campos se enquadra no que as autoridades locais chamam de surto epidêmico, quadro anterior a uma epidemia. Conforme preconizado pelo ministério da Saúde (MS), a cada 300 casos confirmados da doença para cada 100 mil habitantes de um município, já se pode considerar como uma epidemia. Na tarde de segunda-feira, a secretaria de Estado de Saúde e Defesa Civil (Sesdec), órgão responsável por informar se um município se insere ou não em uma epidemia, divulgou que, de acordo com dados coletados semanalmente, Campos ainda não está em uma epidemia de dengue. A última epidemia registrada no município de Campos foi em 2008.
O diretor do CRD em Campos, médico Luiz José de Souza, disse que, dos casos registrados até segunda-feira no município, foram 172 graves e um óbito, no caso, de uma criança de apenas 1 ano de idade. Ele voltou a afirmar que as crianças de zero a 14 anos representam 13% do total dos casos já registrados até agora em todo o município.
— Esse mês é o que consideramos de pico. Estamos realizando uma média de 200 atendimentos por dia. Com os atendimentos, verificamos que os casos não se concentram mais em alguns bairros, mas já se espalharam por todo o município. Há muitos casos do distrito de Travessão. Registramos ainda aumento considerável dos atendimentos a pacientes que moram em Tócos e Goitacazes — disse.
De acordo com a Sesdec, para declarar um município em situação de epidemia não é levado em conta somente o número de casos em relação à população. É levado em conta a série histórica de casos registrados no município e também se há transmissão sustentada.


Em 2008 foram mais de 17,6 mil infectados
 
Última epidemia de dengue enfrentada pela população de Campos foi registrada em 2008, quando o município teve nada menos que 17.550 casos da doença entre os meses de janeiro e outubro do mesmo ano. Durante praticamente todo aquele ano, foi montado um esquema especial para atendimento aos pacientes no Centro de Referência da Dengue (CRD), que funciona no Hospital dos Plantadores de Cana, inclusive com aplicação de soro para as pessoas infectadas pelo mosquito da dengue.
 
Diante de um quadro alarmante como este é preciso que tomemos todos os cuidados necessários para evitarmos a doença. O blog deixa aqui alguns cuidados que precisamos tomar para combater o mosquito da DENGUE:
 


Fonte matéria adaptada: Folha da Manhã

Um comentário:

Reflexões disse...

Gente, na última epidemia de dengue o Promotor Marcelo Lessa disponibilizou o ultraleve dele pra sobrevoar a cidade e ver possíveis focos, agora ele não fala nada?

Porque na hora de me responder sobre o CAOPE ele respondeu para a Prefeita e para o Secretário de Saúde, um caso que nem é da alçada dele?

Ele é da tutela coletiva e Dr Êvanes qdo recebeu tb uma denúncia declinou para o Promotor do idoso e do deficiente.

Duas pedras, duas medidas?