02/05/2010

Audiência Pública com os Profissionais da Saúde

Como vocês devem saber, apresentei a proposta da realização de uma Audiência Pública Sobre a Saúde, por ocasião da ida do diretor do Hospital Geral de Guarus, Otávio Cabral à Câmara . Minha proposta foi no sentido de que há necessidade de ouvirmos também os profissionais que atuam na área de Saúde. A proposta foi aceita . Pretendo ainda essa semana estar junto aos meus colegas da Casa marcando a data e tomando providências para que a mesma ocorra o mais rápido possível, afinal  sabemos que é grave a crise na área e nossa obrigação é  buscar alternativas concretas para a solução do problema.
 O PSF também está na nossa pauta, recebemos e-mails e comentário aqui no blog e realmente há muitos pontos a serem esclarecidos. 

3 comentários:

Leonor disse...

Isso é mais que Urgente ... é EMERGÊNCIA!!!
A saúde está necessitando sim!, de cuidados ... pra poder cuidar dos outros. Sem Médicos suficientes, sem remédios para o povo mais carente, sem exames a tempo e à hora... ter de esperar semanas, quiçá meses, ninguém suporta e sobra para o profissional da Medicina , quando ele está tête-à-tête com o paciente, que pensa que a culpa é do médico e, não, de quem deveria prover a saúde disso e daquilo. O médico não pode chegar num posto e começar a atender. Tem de fazer parte do quadro de médico da referida casa (=ambulatório, hospital, laboratório, posto de atendimento médico, etc... ).
Isso é URGENTE ...mesmo, vereadora.
Todos clamam por isso e alguém tem de tomar alguma providência e ser a "voz" dos campistas na Câmara de Vereadores, se preciso for ... claro!
Se foi preciso esperar todo o imbróglio (i.e., enredo)para a senhora tomar posse e ser essa voz, que assim seja. Valeu a pena esperar! Agora, por favor, tome as providências necessárias, OK?
Leonor.

predadorcarinhoso disse...

Valeu Ilsan eu te amo!

Leonor disse...

Prezada Vereadora,

Isso é mais que urgente.. é EMERGÊNCIA! A Saúde está precisando de cuidados pra poder cuidar do povo. O nº de profissionais é carente, os exames não são realizados com a prontidão que algumas mazelas exigem, o retorno do paciente (pra que seja dada continuidade ao seu atendimento)não acontece a tempo e à hora, os remédios para os mais carentes estão em falta ou em número pequeno (nunca é dado ao paciente a quantidade de remédios que o médico prescreve...suficiente, em geral, pra um mês).
Alguém tem de ser a "voz" dessa gente carente; e, se foi necessário todo esse imbróglio até que a senhora tomasse posse, que assim seja. Seja a vez e a voz dos carentes de nossa Campos. A saúde está clamando por cuidados...creia-me!
O paciente cobra do médico, como se o médico pudesse entrar num posto médico (sem fazer parte do quadro de funcionários)e começar a atender. O médico está sendo crucificado, por vezes, sem ter culpa alguma; aliás, isso é mais comum do que se pensa.
Por favor, Vereadora... cuide de nossa saúde e cidade. Todos esperamos por isso...sejamos (ou não!), seus eleitores.