10/11/2010

Quando será realizada a Conferência de Saúde?

A vereadora Ilsan Viana (PDT) que desde o mês de abril aguardava que a Câmara agilizasse a realização da Audiência Pública para debater os problemas da área de Saúde solicitada por ela estranhou a proposta repentina do vereador Abdu Neme e com indicativo para ser aprovado pela bancada de apoio ao governo municipal de substituir a realização da Audiência por uma Conferência de Saúde.


O requerimento da vereadora deveria ter sido votado na sessão de ontem  e a expectativa era de que a aprovação ocorresse sem problemas, já que na última reunião havia consenso entre os vereadores sobre a necessidade de uma ampla discussão sobre as dificuldades que o setor vem enfrentando. Ilsan Viana explicou que o mais importante é que os problemas da área de saúde sejam realmente debatidos e urgentemente, por isso teme que mais uma vez a questão seja postergada, já que a realização de uma Conferência Municipal de Saúde envolve uma estrutura bem maior que a realização de uma Audiência Pública.

_ A Audiência é inclusive único instrumento previsto no regimento da Câmara para se promover este tipo de debate através do legislativo, já a realização de uma Conferência Municipal de Saúde tem que ser convocada pelo secretário de Saúde que é o presidente do Conselho Municipal da área .- informou Ilsan

De acordo com o calendário estabelecido pelo Ministério da Saúde os municípios têm até o mês de março de 2011 para convocar as Conferências Municipais e até julho para realiza-las. “Sinceramente não sei o que provocou esta alteração. Espero que não seja uma estratégia para inviabilizar o amplo debate e que tudo não passe de vaidades pessoais, da qual não faço a menor questão.- disse a vereadora.

A vereadora disse ainda  ontem  mesmo foi procurada em seu gabinete por um senhor de 63 anos de idade que está há três meses aguardando para realizar uma biopsia da próstata. “Não é o resultado do exame, é para poder fazer o exame” explicou ela, acrescentando que casos como o deste senhor que inclusive já recorreu a Justiça acontecem diariamente.

postado por Ascom

Nenhum comentário: